Nos mínimos detalhes

Costumo seguir as pessoas no metrô. Confesso. Nada que me faça mudar a estação de destino, mas a plataforma sim. Esta eu troco ao primeiro sinal de beleza feminina. Numa dessas vezes, enquanto "seguia" uma moça de cabelos longos e flamejantes, uma jovem escolheu minha plataforma. Embora não fosse nada parecida com meu primeiro alvo, passei a dar mais atenção a menina simples, de rosto ainda juvenil e personalidade aparentemente forte.O detalhe, porém, estava nas mãos: um copo de 300ml daquele milk shake do Bob's, o de Ovolmaltine. Lindo.

A loira já havia ficado para trás, não sei onde. Agora só me interessava a menina do Ovomaltine. Pequena, cabelos castanhos um pouco além dos ombros, rosto fino, jeito delicado. Os detalhes nela pareciam ter outro valor. No tornozelo direito, uma fitinha vermelha estilo Senhor do Bonfim, já desgastada pelo tempo. Nós pés, um All-Star verde musgo pouco surrado. O short acima dos joelhos também tinha seu charme. Ainda mais quando combinado com uma blusinha branca. Simples. Simplesmente harmonioso. Nas mãos, além do Ovomaltine, uma coletânea de pulseiras multicoloridas compunham o pulso firme e delicado da moça.

Foram dez minutos fitando a moça. Perdi um pouco a noção das estações que passavam. Subimos no Paraíso e fomos no mesmo vagão até a Liberdade. Bela ironia: a descobri no paraíso e perdi para a liberdade. Tive que deixá-la ir, afinal. Olhou-me apenas uma vez. Pelo reflexo da porta do vagão, costatou rapidamente que era observada. Na Liberdade, virou-se (estava de costas para mim) e subitamente pulou para fora do trem, seguindo seu caminho. Nenhum sorriso. Nada. Ainda a vi subir a escada rolante com o Ovomaltine na mão e o rosto aprazível de outrora. Ela, por outro lado, não deu a mínima.

Por Julio Simões, no dia 4 de fevereiro de 2007.

2 comentários:

Fábio disse...

A história é boa, o texto melhor ainda, mas seguir os outros no metrô é meio assustador, rapaz!

Hehehehe.

Abraço

C.L.P. disse...

é... pra quem não sabia que final dar para as histórias... sabes que tens me impressionado?

(ficarei atenta p/ nao ser seguida no metro por nenhum outro adepto dessa sua estranha [mas devo dizer, poética] mania! hehe)

ah, foi feliz a coincidencia das estaçoes de metro...

beijos